quarta-feira, 12 de outubro de 2011

O Bispo ou o Dono do Baú? Pra onde será que vai o CQC?




Fotos: Divulgação
Como todo mundo sabe, a Band corre o risco de perder o CQC inteirinho por ter suspendido Rafinha Bastos do programa depois de ter feito uma piada sem graça com a Wanessa Camargo. A nossa hermana Cuatro Cabezas, dona do formato original do programa, aceitou a decisão da Bandeirantes de suspender o humorista após o “incidente”, porém não gostou da decisão da emissora. Afinal, como diz a própria Quatro Cabezas, o CQC é conhecido pela liberdade de expressão e pelos seus apresentadores polêmicos.
Com esse descontentamento da produtora argentina, o CQC corre o risco de não ser mais exibido na emissora da família Saad. As informações que circulam nas colunas por aí é de que o SBT e a Record já estão de olho nas “Cabezas” da Cuatro. E com esse enjoo dos nossos hermanitos, a renovação com a Band fica um tantinho mais difícil.
Com certeza, Silvio Santos e Edir Macedo não vão poupar esforços para comprar as atrações produzidas pelos argentinos. Acho que o Silvio é mais experiente nessas negociações, tendo em vista sua habilidade em reproduzir novelas latinas e trazer algumas para o formato brasileiro. Por outro lado, Edir Macedo é mais experiente em arrancar programas dos outros. Ele tirou as Olimpíadas da Globo e do PiG(*), coisa que ninguém poderia imaginar. Uma coisa é certa: dinheiro é o que não vai faltar nessa história. Ficarei em casa só assistindo de camarote pra ver onde isso vai dar. Pra onde quer que for, o CQC vai levar consigo a audiência que tem na Band.
Em tempo 1 – Rafinha Bastos pediu demissão à Band. Segundo informações das colunas, ele disse não saber como se comportaria se voltasse à bancada do CQC e que muito menos tinha noção de como seria seu comportamento.

Em tempo 2 – A Band quer manter o contrato com o Rafinha para mostrar que ainda permanece o laço com a Cuatro Cabezas. Acho muito difícil. Talvez a formação original do CQC só volte a se encontrar em uma outra emissora…

(*) Em nenhuma democracia séria do mundo, jornais conservadores, de baixa qualidade técnica e até sensacionalistas, e uma única rede de televisão têm a importância que têm no Brasil. Eles se transformaram num partido político – o PiG, Partido da Imprensa Golpista.


Confira mais sobre televisão clicando AQUI


Fonte: blog do Toller em :http://rodrigotoller.com.br/?p=15
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Um comentário:

  1. Considero o CQC um dos poucos humorísticos que vale a pena ver nos dias atuais. Acima de alguns exageros, que podem ser lapidados, o programa apresenta o raro humor inteligente, além de um interessante mecanismo de jornalismo investigativo aliado ao humor, feito que exige. A BAND com certeza sai perdendo se o CQC mudar de emissora e eu sou uma dessas audiências que migrarei com certeza.

    ResponderExcluir

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei.

Número Total de Visitas

Siga por E-mail

Translate

As Mais Vistas da Semana

Sintraf - Sairé

Arquivo do blog

Todos os Direitos Reservados à Washington Carvalho e Grupo UEEPAA de Comunicação. Tecnologia do Blogger.
uery.min.js' type='text/javascript'/>