quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Massas falidas



Prefeitos eleitos domingo passado vão administrar verdadeiras massas falidas. Três dias após o pleito, mais de dois mil gestores municipais promoveram uma marcha, ontem, em Brasília, de pires nas mãos, em protesto contra os repasses constitucionais.
Há seis meses, o corte linear do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) chega a mais de 40% e em alguns casos a 50%. Tudo porque, para preservar o País dos efeitos da crise internacional, a presidente Dilma reduziu o IPI para compra de veículos novos de 7% para 0%.
Também baixou o IPI na compra de produtos da linha branca (fogão, máquina de lavar, geladeira) e de móveis. Com isso, o Governo deixará de arrecadar R$ 5,5 bilhões. Esta renúncia fiscal afeta drasticamente os municípios, já que o IPI é um dos impostos que compõem o FPM ao lado do IR.
Em Pernambuco, muitos municípios estão atrasando o pagamento dos servidores e deixando até de repassar o duodécimo da Câmara dos Vereadores, isso sem falar na paralisação de obras e no atraso do pagamento dos fornecedores.
Se o quadro, hoje, é dramático, em janeiro, com a chegada dos novos prefeitos, que herdarão grandes passivos, pode vir a ficar ingovernável.
Fonte: Blog do Magno
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei.

Número Total de Visitas

Siga por E-mail

Translate

As Mais Vistas da Semana

Sintraf - Sairé

Arquivo do blog

Todos os Direitos Reservados à Washington Carvalho e Grupo UEEPAA de Comunicação. Tecnologia do Blogger.
uery.min.js' type='text/javascript'/>