quarta-feira, 10 de julho de 2013

Chã Grande: Realizada a Terceira Reunião do Terceiro Período na Câmara



Foi realizada na noite desta segunda-feira (08) a terceira reunião ordinária do terceiro período da Casa Paulo Viana de Queiroz, Câmara de Vereadores. Apesar da ausência dos parlamentares Inaldo do Raio-X e Gilvan Bolão, ambos da situação, houve quórum suficiente para a realização da reunião e consequentemente a votação de requerimentos e também de um veto.

O veto, oriundo do poder executivo municipal, ao projeto de origem do vereador Jorge Luís da Silva, que fixa horário para início e término de festividades, visando assim o respeito aos templos religiosos, foi colocado em votação nesta reunião, depois de ter sido retirado da pauta ainda na segunda reunião, quando precisou ser interrompida por 10 minutos para a discussão interna dos vereadores.

O projeto de lei do vereador Jorge Luís havia sido aprovado por unanimidade, em reuniões ainda do segundo período. Ao todo, junto com o projeto, estavam também duas ementas, de autoria da vereadora Danielle Alves e do vereador Sandro Corrêa.

A votação foi tranquila e secreta. Os vereadores apenas tinham que responder se aprovavam o veto ou rejeitavam. Após os votos dos nove parlamentares presentes, a mesa, juntamente com a vereadora Danielle Alves, fez a apuração. Com um voto nulo, 04 a favor  e 04 contra, o veto do poder executivo municipal fica mantido.

Em seguida os vereadores votaram nos requerimentos dos vereadores Ninho Moto-Táxi e Zé Pedreiro, que pedem pavimentações de ruas, e colocação de toldos em todos os pontos de moto-táxi do município. Os 04 requerimentos foram aprovados por unanimidade.

A palavra então foi franqueada aos vereadores. Danielle Alves foi a primeira, em seu discurso, a parlamentar fez questão de ressaltar a importância do trabalho que vem sendo desenvolvido pela administração atual, da qual faz parte. Danielle disse ainda que o comércio de Chã Grande está em pleno crescimento, rebatendo a crítica que vem sendo feita no município.

Em seguida foi o vereador Dandão, que como nos outros discursos que fez na tribuna da Casa Paulo Viana de Queiroz, acusou o ex-prefeito Diogo Alexandre, de ter deixado uma herança ruim para o atual prefeito Daniel Alves. Ainda pediu calma a população chã grandense, que o atual prefeito está trabalhando para o desenvolvimento da cidade e que ele tem até o dia 20 de dezembro para pagar o décimo terceiro salário dos funcionários.

Em seguida foi a vez do vereador Zé Pedreiro usar a tribuna. O parlamentar falou principalmente sobre a questão do aumento abusivo do IPTU, cobrado no município neste ano de 2013. O vereador usou como exemplo seu próprio IPTU, que segundo as contas, teve um aumento de mais de 80% apenas na mudança de um ano para outro. O vereador cobrou explicações dos vereadores da situação e em especial a vereadora Danielle Alves, filha do prefeito, já que o IPTU só pode ser aumentado se caso passe o projeto pela Câmara, o que em nenhum momento passou nesta legislatura.

Após o discurso do vereador Zé Pedreiro, foi a vez do vereador Ninho Moto-Táxi. O parlamentar falou sobre a reunião que teve na Escola Municipal XV de Março, com a equipe de gestão e coordenadores, parabenizou a atitude da escola em usar papéis usados para aplicação de atividades. O mesmo ainda falou sobre as perseguições que vêm ocorrendo no município. 

O vereador Jorge Luís falou sobre o veto ao seu projeto, que fixa horário para início e término de festividades, levando em conta o respeito aos cultos religiosos, que muitas vezes não acontece. O vereador ainda rebateu as críticas do vereador Dandão, mostrando números deixados pelo ex-prefeito Diogo Alexandre, em contas para serem usadas pelo atual gestor do município.

Em seguida foi a vez do segundo secretário da Casa, vereador Sandro Corrêa, que em seu discurso destacou o alto valor do IPTU cobrado no município, e que foi debatido por outros parlamentares na noite. Além disso, o vereador cobrou explicações sobre o ofício da Escola Municipal XV de Março, enviado à Câmara em que explica que de maneira opcional, os alunos pagaram por atividades de recuperação. Segundo o vereador, instituições públicas de ensino não podem e não devem cobrar de maneira opcional ou não por aplicação de atividades, já que está previsto o direito gratuito do cidadão na Constituição Nacional.

O último parlamentar a usar da tribuna, Gilvan Pontaleão foi muito aplaudido pela população em seu discurso. Chamou de infundadas as acusações do vereador Dandão sobre a administração passada. Ainda, o parlamentar questionou a vereadora Danielle Alves sobre as afirmações de que o comércio chã grandense estaria indo bem. Segundo números expostos pelo vereador, houve redução de mais de 30% no rendimento do comércio local, o que está ocasionando demissões em várias áreas do setor comercial da cidade.

Ao fim dos discursos dos parlamentares, o presidente da Casa, vereador Sérgio do Sindicato encerrou a terceira reunião, marcando para a próxima quarta-feira (10), quando acontece a 4ª reunião ordinária, a Tribuna Livre, que contará com a presença dos gestores da Escola Municipal XV de Março, Rosicleide Bezerra e Mário Queiroz. A Tribuna Livre acontecerá após a reunião.

Fonte: Chã Grande News
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei.

Número Total de Visitas

Siga por E-mail

Translate

As Mais Vistas da Semana

Sintraf - Sairé

Arquivo do blog

Todos os Direitos Reservados à Washington Carvalho e Grupo UEEPAA de Comunicação. Tecnologia do Blogger.
uery.min.js' type='text/javascript'/>