quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Prefeitos realizam ato contra as perdas de repasses federais




Na manhã desta quarta-feira (30) foi realizado, na cidade de Carpina, um ato em prol dos municípios pernambucanos, denominado de Municípios em Ação. O ato foi encabeçado pelo Consórcio dos Municípios da Mata Norte e Agreste Setentrional (COMANAS) e contou com a presença de vários prefeitos das duas regiões, deputados estaduais e o presidente da Amupe (Associação Municipalista de Pernambuco), José Patriota, que estiveram reunidos na sede do consórcio.

A mobilização foi aberta pelo presidente da Amupe, José Patriota, que destacou o apoio da Associação Municipalista de Pernambuco ao Municípios em Ação. Patriota disse que a população não pode sofrer com a falta de serviços, que estão deixando de ser oferecidos pelas prefeituras, por falta de dinheiro. “O apoio da Amupe a este ato é principalmente por causa da população que está sofrendo com a falta de serviços que eles têm direitos. Os prefeitos estão aperreados por não estar tendo condições de pagar os funcionários e fornecedores, que amanhecem na porta dos prefeitos cobrando salários, cestas básicas, fazer a parte social. Os prefeitos estão sem condições de cumprirem o que foi prometido durante a campanha”, frisou José Patriota.

O presidente do Comanas, Belarmino Vasquez, enfatizou que a manifestação realizada pelos prefeitos consorciados foi elaborada como forma de chamar a atenção da presidente Dilma Rousseff, para que haja uma forma de socorrer os municípios. “Não somos contra o governo federal, somos a favor da autonomia dos municípios. Os municípios do interior do estado, cidades de pequeno porte, dependem exclusivamente do repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), mas só que o repasse esta chegando a um ponto critico. Vai chegar um determinado momento que não iremos conseguir pagar a nenhum funcionário. Os prefeitos estão tendo dificuldades para pagar a folha imagine quando chegar dezembro, mês que a folha dobra, por conta do 13º salário”, alertou Vasquez.

A deputada Raquel Lira (PSB) reforçou que o evento não teve lado partidário e nem cores de partido. “Foi um movimento independente onde participou prefeitos de várias siglas, de sustentação do governo federal e do governo estadual”. Outro deputado presente no evento, Antônio Moraes (PSDB), falou sofre as dificuldades sofridas, hoje, pelos municípios. “98% das prefeituras pernambucanas não estão pagando aos seus fornecedores, devido à folha esta totalmente comprometida com o pagamento de pessoal”, finalizou o deputado.

Sem condições de trabalhar com recursos próprios os prefeitos estão sendo obrigados a pernoitarem em suas cidades e passarem boa parte do dia atrás de recursos, em Brasília ou na capital do estado. Fred Gadelha, prefeito de Goiana, usou essa explicação para justificar a ausência de muitos prefeitos em suas cidades. “Os prefeitos estão sendo vistos muito pouco por sua população, a oposição logo diz que o prefeito está se escondendo do povo, mas na verdade estamos correndo atrás de recursos para podermos administrar nossos municípios”.
O prefeito de Feira Nova, Nicodemos Ferreira, lembrou a dificuldade enfrentada pelo município, no ano passado. “Tivemos uma perda de mais de R$ 2 milhões, em 2012, isso é muito dinheiro para um município pequeno como o nosso. Essas perdas com o FPM, com o IPI, tiveram que cortar salários, demitir pessoas e deixar de investir no nosso município”, desabafou o Nicodemos.

No final do manifesto foi elaborada uma carta documento, que será enviada a Presidente Dilma Rousseff, ao Congresso Nacional, ao Senado, a Alepe, Amupe, TCE, CNM e governo do estado.

DESEJO A VOCÊ...



Dentre os vários escritos de Victor Hugo, o ilustre romancista francês, há um poema de profunda sensibilidade e grandiosa beleza, que diz o seguinte:

"Desejo, primeiro, que você ame, e que amando, também seja amado.

E que se não for, seja breve em esquecer.

E que esquecendo, não guarde mágoa.

Desejo também que tenha amigos, ainda que maus e inconseqüentes. Que sejam corajosos e fiéis, e que pelo menos num deles você possa confiar sem duvidar. 

E porque a vida é assim, desejo ainda que você tenha adversários. Nem muitos, nem poucos, mas na medida exata para que, algumas vezes, você se interpele a respeito de suas próprias certezas.

E que entre eles, haja pelo menos um que seja justo, para que você não se sinta demasiado seguro.

Desejo, depois, que você seja útil, mas não insubstituível. E que nos maus momentos, quando não restar mais nada, essa utilidade seja suficiente para manter você de pé.

Desejo, ainda, que você seja tolerante, não com os que erram pouco, porque isso é fácil, mas com os que erram muito e irremediavelmente, e que fazendo bom uso dessa tolerância, você sirva de exemplo aos outros.

Desejo que você, sendo jovem, não amadureça depressa demais, e que, sendo maduro, não insista em rejuvenescer, e que, sendo velho, não se entregue ao desespero.

Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor, e é preciso deixar que aconteçam no tempo certo.

Desejo, por sinal, que você seja triste, não o ano todo, mas apenas um dia.

E que nesse dia descubra que o riso diário é bom, o riso habitual é insosso e o riso constante é insano.

Desejo que você descubra, com a máxima urgência, acima e a respeito de tudo, que existem oprimidos e infelizes, e que estão à sua volta.

Desejo, ainda, que você afague um gato, alimente um cuco e ouça o joão-de-barro erguer triunfante o seu canto matinal porque, assim, você se sentirá bem por pouca coisa.

Desejo também que você plante uma semente, por mais minúscula que seja, e acompanhe o seu crescimento, para que saiba de quantas muitas vidas é feita uma árvore.

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro, porque é preciso ser prático. E que pelo menos uma vez por ano coloque um pouco dele na sua frente e diga "isso é meu", 
só para que fique bem claro quem é o dono de quem.

Desejo também que nenhum de seus afetos morra, por ele e por você, mas que, se morrer, você possa chorar sem se lamentar e sofrer sem se culpar.

Desejo, por fim, que você, sendo homem, tenha uma boa mulher, e que sendo mulher, tenha um bom homem e que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes, e quando estiverem exaustos e sorridentes, ainda haja amor para recomeçar".

Pense nisso!

Muitas vezes, desejamos que a vida seja feita apenas de coisas que nos parecem agradáveis, esquecidos de que são os obstáculos que nos fortalecem e nos fazem evoluir.

São as responsabilidades que nos pesam aos ombros que nos mantêm com os pés no chão, e as forças contrárias servem de testes para nossa resistência.

Assim sendo, só podemos avaliar o valor das circunstâncias pelas lições que nos deixam depois que passam.

Colaboração: Sérgio Vieira

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

ORIGEM DA LARANJA: Programação do Festival da Laranja 2013 em Sairé




O município é voltado às atividades agropecuárias, sua principal produção é a laranja, pois apresenta condições naturais quase ilimitadas para expansão da citricultura.
A laranja cravo destacou-se na região por conta não somente das condições climáticas favoráveis, como também, pela quantidade de frutos em cada pé, aproximadamente 500 unidades, favorecendo então, a atividade comercial.
 Na década de 10, existia na maioria do município pequenos pomares de laranja Bahia, mimo, limão, comum e cravo em caráter de subsistência, plantadas as sementes, técnica que levava cinco ou mais anos para a frutificação. Nos meados da década de 40 o Sr. Zacarias Ferreira Leite, instalado no sítio Capim de Planta, começava a usar a técnica de enxertia desenvolvendo uma cultura mais representativa para a comercialização.
Em 1960 a cultura da Laranja tornou-se mais significativa surgindo as grandes plantações até os dias atuais.
O cultivo da laranja é o motivo da sua maior celebração cultural: O FESTIVAL DA LARANJA.

Agricultora encontrada morta na zona rural de Chã Grande



A agricultora Maria José da Silva Nascimento, de 40 anos, foi encontrada morta no interior de um quarto de sua residência no Sitio Palmeira de Cima, na zona rural de Chã Grande, Agreste do Estado. A mulher foi encontrada enforcada com uma corda no telhado da casa.

De acordo com informações de familiares a agricultora sofria com depressão. O corpo foi levado para o Instituto de Medicina Legal, em Caruaru, no Agreste do Estado.

Fonte:  Chã Grande News / A voz da Vitoria

Municípios fecham as portas Hoje



Hoje (30) as prefeituras da Mata Norte e do Agreste Setentrional estarão fechando suas portas em sinal de luto, pelas constantes perdas no Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que é repassado a cada dez dias para os municípios brasileiros.

A manifestação esta sendo organizada pelo Consórcio dos Municípios da Mata Norte e Agreste Setentrional (COMANAS) e deverá reunir vários prefeitos, deputados e senadores do estado de Pernambuco. O ato acontecerá ás 09h, na sede do consórcio, na BR-408, Bairro Novo, Carpina.

Durante a mobilização os prefeitos irão pedir uma política autônoma para os municípios, que sofrem com a inconstância de valores repassados pela união.

“Agora em outubro teve município que não recebeu nada, nas parcelas do FPM, no qual os municípios têm direito. Se continuar dessa forma as prefeituras irão demitir funcionários, deixar de investir na infra-estrutura da cidade, não teremos como pagar aos nossos fornecedores”, Alerta Belarmino Vasquez, presidente do Comanas.

Belarmino ainda disser que a forma pelo qual é repassada a verba do FPM precisa ser revista urgentemente. “O governo federal precisa rever a forma que é repassada as verbas para os municípios, Se continuar assim os prefeitos só irão viver com o pires nas mãos e as prefeituras irão fechar”, finalizou Vasquez.


terça-feira, 29 de outubro de 2013

AMOR SEM ILUSÃO



Conta-se que um jovem caminhava pelas montanhas nevadas da velha Índia, absorvido em profundos questionamentos sobre o amor, sem poder solucionar suas ansiedades.

Ao longo do caminho, à sua frente, percebeu que vinha em sua direção um velho sábio.

E porque se demorasse em seus pensamentos sem encontrar uma resposta que lhe aquietasse a alma, resolveu pedir ao sábio que o ajudasse.

Aproximou-se e falou com verdadeiro interesse:

- Senhor, desejo encontrar minha amada e construir com ela uma família com bases no verdadeiro amor.

- Todavia, sempre que me vem à mente uma jovem bela e graciosa e eu a olho com atenção, em meus pensamentos ela vai se transformando rapidamente.

- Seus cabelos tornam-se alvos como a neve, sua pele rósea e firme fica pálida e se enche de profundos vincos.

- Seu olhar vivaz perde o brilho e parece perder-se no infinito. Sua forma física se modifica acentuadamente e eu me apavoro.

- Desejo saber, meu sábio, como é que o amor poderá ser eterno, como falam os poetas?

Nesse mesmo instante aproxima-se de ambos uma jovem envolta em luto, trazendo no rosto expressões de profunda dor.

Dirige-se ao sábio e lhe fala com voz embargada:

- Acabo de enterrar o corpo de meu pai que morreu antes de completar 50 anos.

- Sofro porque nunca poderei ver sua cabeça branca aureolada de conhecimentos. Seu rosto marcado pelas rugas da experiência, nem seu olhar amadurecido pelas lições da vida.

- Sofro porque não poderei mais ouvir suas histórias sábias nem contemplar seu sorriso de ternura.

- Não verei suas mãos enrugadas tomando as minhas com profundo afeto.

Nesse momento o sábio dirigiu-se ao jovem e lhe falou com serenidade:

- Você percebe agora as nuanças do amor sem ilusões, meu jovem?

- O amor verdadeiro é eterno porque não se apega ao corpo físico, mas se afeiçoa ao ser imortal que o habita temporariamente.

- É nesses sentimentos sem ILUSÕES nem FANTASIAS que reside o verdadeiro e eterno AMOR.

A lição do velho sábio é de grande valia para todos nós que buscamos as belezas da forma física sem observar as grandezas da alma imortal.

O sentimento que valoriza somente as aparências exteriores não é amor, é paixão ilusória.

O amor verdadeiro observa, além da roupagem física que se desgasta e morre, a alma que se aperfeiçoa e a deixa quando chega a hora, para prosseguir vivendo e amando, tanto quanto o permita o seu coração imortal.

Pense nisso!

As flores, por mais belas que sejam, um dia emurchecem e morrem...

Mas o seu perfume permanece no ar e no olfato daqueles que o souberam guardar em frascos adequados.

O corpo humano, por mais belo e cheio de vida que seja, um dia envelhece e morre.

Mas as virtudes do espírito que dele se liberta continuam vivas nos sentimentos daqueles que as souberam apreciar e preservar, no frasco do CORAÇÃO.
PENSE NISSO!

Colaboração: Sérgio Vieira

sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Em Sairé, Fernando Pergentino vem trabalhando o nome da esposa, Silvania Vasconcelos




Fernando Pergentino (PSB) mostra que tem visão política para muitos anos. Desde que assumiu a gestão, ele tem trabalhado o nome da esposa, Silvania Vasconcelos em eventos na terra da laranja. Estaria o socialista preparando a primeira dama para um futuro cargo político?

Silvania cada vez mais vem aparecendo em público e sempre engajada nas causas sociais, como na entrega de peixe na semana santa, além de ser uma grande mulher e trabalhadora.

Com informações do Bezerros Agora!



-

Programação da Festa da Laranja 2013 em Sairé


Esse ano a festa vai tá bem melhor que a do ano passado - A ano passado não teve né?




Primeira novidade, Agora não é festa é Festival da laranja. Essa Programação já foi divulgada em um blog da cidade, mas como nós gostamos de checar a informação antes, estamos passando para vocês agora a programação do festival, e com mais novidades.

Além dessas atrações da mais alta qualidade ainda teremos em breve a divulgação das atrações das tardes de pagode. Ainda mais novidades estarão acontecendo no festival. Aguardem.

A e outra esse não é o primeiro grande evento da atual administração como disseram por aí, será que ele esqueceu do São João, ou ele não esteve por aqui, o São João desse ano foi o mais bem organizado da história do município além disso foi um dos que mais reuniu turista nos últimos anos e foi bem melhor que o do ano passado.

Noticia com Credibilidade é aqui!!!

-


quinta-feira, 24 de outubro de 2013

UM FILHO EXEMPLAR



Um dia desses conversava com os pais de um jovem portador de uma enfermidade que o encarcerou numa cadeira de rodas, tornando-o dependente dos cuidados dos familiares.

Quando tivemos o primeiro contato com a família, o garoto ainda era senhor dos próprios passos, corria, jogava, brincava como qualquer criança.

Um dia surgiram alguns sintomas e os especialistas deram a triste notícia aos pais: o agravamento era inevitável.

Mas o que impressiona naquela família, é a forma com que enfrenta a situação.

O irmão mais novo é todo atenção e carinho. A irmã mais velha é a presença constante do afeto.

A mãe é o eixo central que dá o tom do equilíbrio e instaura a disciplina. É como uma flor a espalhar o perfume da ternura em notas de afago e firmeza.

O pai é a segurança, o grande amigão, o companheiro que assiste o futebol e torce junto, embora para times diferentes.

O jovem tem dificuldades para pronunciar as palavras, mas tem um notável senso de humor.

Não deixa passar as oportunidades de comentar, de forma jocosa, as pequenas falhas do pai.

Quando o pai o esquece no banheiro, por longo tempo, ele diz que já está acostumado, por isso tem sempre ao lado do vaso uma revista ou um livro de sua preferência.

"Você não é o pai que eu desejo, mas é o pai que eu preciso", comenta de vez em quando, com um sorriso maroto.

Um dia, uma vizinha perguntou a sua mãe: "é você que tem um filho-problema?"

E a mãe respondeu, sem hesitar: "não, eu não tenho nenhum filho-problema."

Um dia, comentando esse episódio, essa mãe-ternura dizia: "não vejo em meu garoto um filho-problema. Ele é parte importante para a alegria do nosso lar. Ensina-nos tantas coisas. É valioso tesouro que o Criador nos emprestou.

Creio que filho-problema é aquele que provoca pranto e infelicita os pais...

É o filho criminoso, violento, que crava no coração dos pais o punhal do desgosto, da ingratidão.

Filho-problema é o filho esbanjador, explorador de seus pais, corrupto e corruptor, insensível, irresponsável. Portanto, meu garoto não é um filho-problema, embora tenha sérias limitações físicas."

Sem dúvida aquela mãe tem razão.

Existem pais e mães que carregam a pesada cruz construída por filhos-problema.

Enquanto cuida, com desvelo e carinho, do seu tesouro imobilizado numa cadeira de rodas, aquela mãe pensa nas outras mães que morrem aos poucos nas madrugadas à espera de filhos indiferentes.

Propiciar bem-estar ao seu jovem-rapaz, fazer-lhe a higiene, alimentá-lo, renunciar à profissão para se dedicar ao seu tesouro, não é problema nem sofrimento para aquela amorável mãe.

No entanto, há outras mães que amargam seus filhos-problema, que não têm nenhuma limitação física, mas cujos corações são de pedra.

Por tudo isso, é importante pensar a respeito do que seja realmente um filho-problema.

E estejamos seguros de que as limitações físicas de um filho não é, necessariamente, fonte de dificuldade para os pais, assim como a saúde física não é garantia de felicidade.

Pense nisso!

Todo filho é empréstimo sagrado que o Criador concede aos pais para que seja burilado com o cinzel do amor.

Quase sempre o filho rebelde é alguém que necessita de carinho e firmeza para que possa reencontrar o caminho para Deus.

Assim sendo, não importa o quanto custe de sacrifício e esforço, o melhor investimento que os pais podem fazer é devolver ao Genitor Celeste essas jóias com mais brilho na alma.

Pensemos nisso!

Colaboração: Sérgio Vieira

Nery chama os Black Blocs de Black bandidos



Pela beleza do texto e a atualidade do tema, vale a pena ler o texto abaixo, de autoria do jornalista Sebastião Nery, publicado no Diario de Pernambuco sobre os atos de vandalismo praticados pelos black blocs

Ele compara esses vândalos mascarados de hoje aos heróis do cangaço, do passado, dizendo que esses, ao contrário daqueles, tinham coragem de mostrar a cara.

Ei-lo:

I) Cangaceiro era desordeiro, era criminoso, mas tinha caráter. Lutava com a cara de fora. Jogava a vida nas estradas. Não viviam escondidos atrás de máscaras, como esses Black-Blocs nazifascistas, andróginos filhinhos de papai, sem ideologia e sem projeto, cuja histeria é sair quebrando tudo, janelas e vitrines comerciais, sinais de trânsito e placas de rua, prédios públicos e privados, seculares monumentos nacionais, Palácios, sedes de Governo, Câmaras e Assembleias. Lula afinal tem razão:

II) Nunca usei máscara porque nunca tive vergonha do que fiz. Quando não tem a política vem o fascismo, é o nazismo, é a ditadura?

III) Causa espanto, vergonha e asco ver entidades que têm deveres com a Nação, como OAB, SEPE (Sindicato de Professores), deputado e senador acoitando, tentando justificar esses covardes bandidinhos de capa preta. Em alguns países vivi, em outros estive, onde fascismo e nazismo, brutais ditaduras,começaram. E começaram sempre assim: blocos de ataque escondendo-se atrás de roupas pretas,bonés e máscaras pretas,calças e camisas pretas ou marrons.E cabeças rolando nas avenidas ensanguentadas.

IV) Levianamente, as elites costumam levar suas irresponsabilidades e malditos interesses até o extremo. Um dia acordam e não dá mais tempo. Seus filhos e netos levantarão muros e museus para chorarem o passado.

Colaboração: Rômulo Corrêia

quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Dilma e o Pré-sal por Anonymous brasil! Privatária Petista



Durante a campanha eleitoral em 2010 a Presidente Dilma afirmou diversas vezes que seria um crime contra o futuro do País privatizar os campos de petróleo do Pré-sal. Contraditoriamente esse ano anunciou e marcou para o dia 22 de outubro um leilão do campo de Libra!

Nota do Editor:

É essa a Presidente(a) que queremos? Uma governante que nem lembra o que diz, e se lembra está subestimando a memória do povo brasileiro. Queremos uma governante autônoma ou uma mero fantoche que está sendo manipulada, sabemos que essa carruagem está sendo comandada por duas mãos e nove dedos, mãos essas responsáveis por um dos maiores escândalos de corrupção d história desse pais, o mensalão.

2014 vem aí, vamos refletir e votar bem.

FIDELIDADE



Dia desses nos chegou um e-mail, daqueles que as pessoas enviam para seus amigos, e os dizeres nos chamaram atenção.

Dizia o seguinte:


"A gente pode morar numa casa mais ou menos, numa rua mais ou menos, numa cidade mais ou menos, e até ter um governo mais ou menos.

A gente pode dormir numa cama mais ou menos, comer um feijão mais ou menos, ter um transporte mais ou menos.

A gente pode olhar em volta e sentir que tudo está mais ou menos.

O que a gente não pode mesmo, nunca, de jeito nenhum, é amar mais ou menos, sonhar mais ou menos, ser amigo mais ou menos, namorar mais ou menos, ter fé mais ou menos, e creditar mais ou menos. Senão corremos o risco de nos tornar uma pessoa mais ou menos."

A tônica da mensagem é interessante porque nos chama atenção para uma realidade muito comum em nossos dias. A realidade da omissão.

No Novo Testamento encontramos esta advertência: "Oxalá fosses frio ou quente. Mas porque és morno, nem frio nem quente, estou para vomitar-te de minha boca."

Em outro momento Jesus adverte: "seja o seu falar sim, sim, não, não."

O convite à firmeza, à fidelidade, à definição é claro, pois é dessa forma que evidenciaremos o nosso caráter.

Encontramos na história do cristianismo um exemplo clássico de omissão, que foi Pilatos.

Ele sabia que Jesus era inocente. Isso fica claro quando apresenta Jesus ao povo e diz: "Eu o estou trazendo para fora, diante de vós, para que saibais que não encontro nele nenhum crime".

No entanto, quando percebeu que seu cargo, seu prestígio diante de César e sua posição estavam em risco, entregou Jesus para ser crucificado.

Pilatos não foi fiel nem a sua própria verdade.

Encontramos também um exemplo de firmeza e fidelidade no grande apóstolo dos gentios, Paulo de Tarso.

Ele defendeu a mensagem do Cristo mesmo sob pedradas, injúrias, e a pecha de louco.

Perdeu o cargo no Sinédrio, perdeu os amigos, perdeu a herança e o respeito de seu pai, mas jamais se mostrou morno, ou se colocou na cômoda posição de ficar "em cima do muro".

A proposta desta mensagem é justamente a de que podemos aceitar o "mais ou menos" nas coisas, mas de forma alguma em nossa maneira de sentir ou de nos posicionar diante da vida.

Nossas verdades devem ser defendidas com coragem e fidelidade. Nossa posição deve ser bem definida, embora ficar "em cima do muro" ou "lavar as mãos",  seja mais confortável.

Em vários momentos do nosso dia estamos sendo convocados a assumir uma posição. Seja numa reunião de trabalho, numa assembléia do condomínio, ou numa simples reunião familiar.

Infelizmente, é nesses momentos que muitos preferem se omitir para ficar bem com todos, em vez de expor seu ponto de vista com firmeza e ajudar na solução dos problemas.

Esse ato de covardia é repugnante, e é por esse motivo que encontramos a expressão evangélica: "mas porque és morno, nem frio nem quente, estou para vomitar-te de minha boca."

Por essa razão, vale a pena ser fiel em todos os momentos da nossa vida, sem omissão, nem negação da verdade.

Pense nisso!

Ser fiel no pouco nos fortalece para ser fiel nas grandes decisões.

Assim, a fidelidade é uma virtude que deve ser cultivada em todos os momentos e em todas as situações, com firmeza e determinação.

                                                                        Pense nisso!

Colaboração: Sérgio Vieira

PROGRAMA BOLSA FAMÍLIA SAIRÉ



A Prefeitura, através da Secretaria de Ação Social e cidadania realizou hoje (22), uma palestra sobre o Programa Bolsa Família em Insurreição às 10h e na cidade às 14h. Estavam presentes o Prefeito Fernando Pergentino, Vereadores, Secretários Municipais, representantes de segmentos da sociedade, beneficiários e população em geral.


A iniciativa tem como objetivo, discutir e avaliar as ações desenvolvidas no âmbito da Secretaria no que se refere ao programa e tirar dúvidas dos beneficiários.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial

Número Total de Visitas

Siga por E-mail

Translate

As Mais Vistas da Semana

Sintraf - Sairé

Arquivo do blog

Todos os Direitos Reservados à Washington Carvalho e Grupo UEEPAA de Comunicação. Tecnologia do Blogger.
uery.min.js' type='text/javascript'/>